1396 - O TRANSPORTE FERROVIÁRIO NO BRASIL

1396 - E A MALHA FERROVIÁRIA COMEÇA NO BRASIL

Por Jose Clovis 09/05/2019 - 00:10 hs
1396 - O TRANSPORTE FERROVIÁRIO NO BRASIL
PEDRA FUNDAMENTAL EM 1954 DA ESTRADA DE FERRO MAUÁ

E MAIS RONDÔNIA COM VOCÊ E PONTO

ESPAÇO  CULTURAL

1.396 -VIAJANDO PELA CULTURA E HISTORIA

 

1396 - O TRANSPORTE FERROVIARIO NO BRASIL

 

06/05/2019 – EDIÇÃO DE Nº 1396 MUDAREI UM PÇOUCO DA CULTURA PARA A HISTORIA DA REDE FERROVIÁRIA NO BRASIL...


lançamento da pedra fundamental da estrada de ferro mauá em 1954 no rio de janeiro...jcf 08052019...

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Transporte_ferrovi%C3%A1rio_no_Brasil

Transporte ferroviário no Brasil

transporte ferroviário no Brasil possui uma rede de 30 129 quilômetros de extensão,[1] dos quais 1 121 quilômetros são eletrificados, espalhados por 22 estados brasileiros mais o Distrito Federal, divididos em quatro tipos de bitolas. São 4 057 quilômetros em bitola larga/irlandesa, que é a de 1,6 metro; outros 202,4 quilômetros em bitola padrão/internacional, que é a de 1,435 metro; mais 23 489 quilômetros em bitola métrica, que possui um metro; e também 396 quilômetros em bitola mista. Além dessas, existem bitolas de 0,6 e 0,763 metro em trechos turísticos.

O país possui ligações ferroviárias com ArgentinaBolívia e Uruguai e chegou a possuir 34 207 quilômetros, porém, crises econômicas e a falta de investimentos em modernização, tanto por parte da iniciativa privada como do poder público, aliados ao crescimento do transporte rodoviário fizeram com que parte da rede fosse erradicada.

A implantação das primeiras ferrovias no país foi estimulada por capitais privados nacionais e estrangeiros (principalmente inglês) que almejavam um sistema de transporte capaz de levar (de maneira segura e econômica) aos crescentes centros urbanos e portos do país toda a produção agrícola e de minério produzida principalmente no interior brasileiro. O governo brasileiro também participou da expansão ferroviária, ora iniciando empreendimentos visando a integração do território nacional através desse meio de transporte ora encampando companhias privadas falidas para impedir o colapso econômico de regiões dependentes desse meio de transporte.

Resultado de imagem para IMAGENS DO INICIO DO TRANSPORTE FERROVI´SRIO NO BRASIL

um transporte mais barato para desenvolver o país...jcf 08052019

História

 

Por volta de 1870 a 1930, as ferrovias brasileiras foram as responsáveis principais pelo escoamento da produção agrícola brasileira, sobretudo o café, do interior para os portos e dali articulando-se com a navegação de longo curso. Dificuldades devido aos trechos de trilhos com bitolas diferentes construídos por investimentos privados independentes e sem interligação com os sistemas regionais, levaram ao abandono de muitos trechos em favor da construção de rodovias.

Antecedentes

O primeiro incentivo à construção de ferrovias no Brasil se deu em 1828, quando o governo imperial promulgou a primeira carta de lei incentivando as estradas em geral. A primeira tentativa de fato de implantação de uma estrada de ferro no Brasil deu-se com a criação de uma empresa anglo-brasileira no Rio de Janeiro em 1832 que queria ligar a cidade de Porto Feliz ao porto de Santos. Essa ferrovia tinha por fim transportar cargas do interior para o porto e diminuir os custos de exportação. O governo imperial, no entanto, não apoiou o projeto e ele não foi levado adiante.

Três anos após, em 1835, o regente Diogo Antônio Feijó promulgou a Lei Imperial n.º 101, que incentivava a implantação ferroviária brasileira, concedendo privilégios por 40 anos a quem construísse e explorasse estradas de ferro ligando o Rio de Janeiro às capitais de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia. A garantia dada exprimia que nenhuma outra ferrovia poderia ser construída numa faixa de 31 quilômetros de ambos os lados da linha autorizada. Apesar dos incentivos, nenhum investidor se arriscou, pois as garantias eram poucas de que haveria um lucro substancial. A Lei 101, também conhecida como Decreto Feijó, foi a base para que outros grupos empresariais fizessem projetos e estudos para fazer a primeira ferrovia no Brasil. Um desses grupos, desta vez em São Paulo em 1836, formada por brasileiros e ingleses também não conseguiu colocar em prática o projeto.


BARONESA A PRIMEIRA LOCOMOTIVA DO BRASIL...JCF 080582019

Em 26 de julho de 1852 foi assinado o Decreto-Lei 641, que dava grandes vantagens econômicas aos investidores da época, como um prazo de concessão de 90 anos, garantia sobre o capital empregado, uma área de salvaguarda de 33 quilômetros, direito de fazer desapropriações, explorar terras devolutas e isenção de impostos de importação de material ferroviário importado, mas limitava os dividendos em 8%. Tal garantia dava remuneração ao capital, mas a limitação dos dividendos limitava também a eficiência operacional. Com a revisão posterior da taxa de juros de 5% para 12%, o interesse na construção das ferrovias no Brasil se estendeu por todo o mundo, principalmente na Inglaterra que foi o principal impulsor da construção de estradas de ferro no Brasil.

____________________________________________________________________

CONTINUA...JCF 0802019