1422- LÁBREA UMA PEQUENA MARAVILHA PARTE II

2ª PARTE EDIÇÃO Nº 1422 - lábrea

Por Jose Clovis 10/06/2019 - 00:00 hs
1422- LÁBREA UMA PEQUENA MARAVILHA PARTE II
O ENCONTRO DOS RIOS NEGRO COM O RIO SOLIMÕES...JCF

CULTURA JCF BLOGSPOT.COM

ESPAÇO  CULTURAL

VIAJANDO PELA HISTORIA E CULTURA

1422- LÁBREA UMA PEQUENA MARAVILHA

PARTE II

 

Mas vamos à minha narrativa...

 

Entre os anos de 1977/1978 fui contratado pelo 5º BEC )5º Batalhão de Engenharia e Construções) pois este ora “Colunista” foi sócio de uma firma de “construções”, diga-se de imediato: uma pequena firma...e a obra contratado era para desmatar e efetuar as devidas  limpezas  das margens da estrada da cidade de Humaitá à Lábrea, e em razão desta tarefa  tive a felicidade de pernoitar por duas noites naquela cidadezinha amazonense e pude usufruir das belezas daquela margem do Rio Purus...


ASSIM É O BARCO RECREIO...JCF 09062019


(NB: Numa extensão de aproximadamente 200 ou 300 metros naquela margem do Rio onde situava o inicio ou fim da cidade existia por toda aquela extensão pequenos “quiosques” de madeiras que serviam de “bares” e serviam cerveja estupidamente geladas...

E AÍ começava o melhor daquelas duas estadia que lá fiquei...Por voltas das 16:30hs (mais ou menos, isto de acordo com os trabalhos desenvolvidos no dia) este velhinho (bem velhinho naqueles anos não; pois eu contava com meus 28 anos aproximadamente eu me dirigia para a cidade de Lábrea, tomava  um gostoso banho e ia à margem do Purus...sentava ao redor de uma mesa já previamente me esperando, pois amizade com dono de “bar” é muito bom e traz alguns privilégio, como melhor mesa, melhor localização, etc etc ... E ali tomava uma “gelas”, com tira a gosto de filet de peixe e com a bela visão que se descortinava à minha frente: a bela visão do Rio Purus e de vez em quando para melhorar tudo vi por duas vezes porcos do mato atravessando de uma margem para outra...a nado é claro e o mais bonito era o seguinte: estes porcos selvagens ou porco do mato tinham como costume andar todos em fila indiana, então ao nadar de uma margem para outra, também em fila indiana e o mais bonito: o porco ou porquinho que nada atrás segurava com os dentes o rabinho do animal da frente...Tive este maravilhoso prazer de visão em Lábrea no Rio Purus e no Pará, na cidade de Altamira quando tudo aconteceu novamente. Só mudou o Rio, pois no Pará foi no Rio Xingu...outra beleza quase indescritível...mas seguindo...


Mas vou destacar a seguir um pouco dos Rios...

O rio Purus é um curso de água da Amazônia, que percorre o território do Peru e dos estados brasileiros do Acre e do Amazonas. É um rio muito sinuoso, com águas brancas e exuberante beleza natural. É o último grande afluente da margem direita do rio Solimões. Wikipédia

Vou abortar e retornar na parte III JCF 09062019...